segunda-feira, 22 de abril de 2013

Um Regime Rigoroso

O famoso, não tão esclarecido, não tão democrático e não vivido por mim Golpe de 1964 foi um evento nada legal para o povo brasileiro. E aqui vamos falar um pouco sobre essa história mal contada...

 

O que se entende sobre o Regime militar que durou 21 anos? Como começou isso tudo? Aparentemente na posse de uma eleição presidencial, 1961, em que 2 inimigos foram eleitos, Jânio Quadros, último presidente eleito por voto popular até a chegada do então "Eu tenho aquilo roxo", renunciou à presidência no mesmo ano de sua posse (a vassoura deve ter quebrado), deixando assim o vice, "Jango" (João Goulart), como seu substituto. Mas onde estava o Jango?... Ele estava na China viajando à trabalho, e os militares não sei porque o acusaram de ser comunista por isso... Acho que se isso acontecesse no governo do Lula, ele seria um tipo de terrorista-islãmico-mulçumano-comunista-e-a-puta-que-pariu!.
Voltando ao assunto, depois de sua volta ao Brasil ele não pode assumir à presidência por causa dessa acusação. Mas depois de muitas negociações com os militares feitas principalmente pelo seu cunhado governador, o famoso jeitinho brasileiro, eles chegaram a um acordo de um regime parlamentarista e o Jango seria o Chefe-de-estado... É como se falassem "Nós somos os diretores da escola e você a professorinha de religião da classe". Isso não foi muito longe porque o povo não gostou desse sistema e em 1963 houve um plebiscito, voltando assim o governo presidencialista, "emputecendo" os militares e finalmente com Jango assumindo a Presidência... É, como "diretor da escola"!
Então com um governo nada bom, economia péssima, e um Plano Trienal que não deu certo, houve um movimento dos "setores conservadores" por medo do Brasil se tornar um país comunista e no dia 31 de Março houve o famoso golpe militar, e terminou no dia seguinte, 1º de abril (sem piadas...). Mas isso ficou meio estranho, não? "Você é comunista! Vamos tomar o poder e foder com um monte de pessoas até 1985!", ficou estranho mesmo... Então, vamos deixar alguns fatos esclarecidos.

Que medo é esse das Forças Armadas de um futuro Brasil comunista? Na verdade, esse medo não era deles, foi um medo dos EUA de que, naquele tempo que um vizinho comunista, Cuba, os desagradava muito, muitos países Latinos viessem a se aliar ao governo comunista da União Soviética. Essa era a famosa rivalidade das duas potencias, desde a primeira guerra mundial, migrando para seus países vizinhos. Os EUA não só apoiaram diversas "ditaduras democráticas" na América-latina, como também ajudaram a estabelece-las.
A CIA chegou a fazer uma operação simultânea a "Operação Popeye" dos militares brasileiros, chamada "Operação Brother Sam" como uma operação apoio caso algo desse errado. O que conclui que americanos não sabem dar nomes a operações secretas, porque nada melhor do que uma "Operação Espinafre" para apoiar a "Operação Popeye"... Mas outra pergunta que plana em nossas cabeças se rebatendo nos cantos do cérebro como uma tela de descanso de um DVD ou um computador é, Porque João Goulart, o "Super Jangs", não resistiu? Parece que a resposta é que ele já tinha sido informado de que uma armada americana estaria pronta para agir, então, mesmo sendo apoiado pelo Terceiro exército, liderado pelo Gal. Argemiro de Assis Brasil, resolveu não resistir e fugir para o nosso vizinho Uruguai com a ajuda desse mesmo general.

Não se pode falar sobre a Ditadura Militar no Brasil sem falar na censura, na tortura e na recuperação da economia (aumentando muito a dívida externa, havendo uma enorme inflação nos preços e uma diminuição do PIB deixando os pobres ainda mais pobres mas a economia ficou legalzinha). Mesmo com tantas mortes naquela época, muitos negam ter se envolvido com torturas, ou que houveram torturas à mando do Governo.

Na terrível censura da época não se podia falar praticamente nada. Alguns artistas, como cartunistas, atores, cantores entre outros, batiam de frente com a censura sendo muitas vezes presos, exilados ou torturados. Mas não só os artistas se manifestavam contra, estudantes, jornalistas, professores e muitos outros também.
Um fato da época que quando li a respeito achei muito interessante é sobre o Pasquim, jornal da época que falava abertamente sobre a ditadura e outras assuntos tabus da época. Claro, isso levou a prisão deles depois de um tempo quando o jornal vez sucesso rapidamente, mas nada que parasse a publicação do jornal... (leiam mais sobre O Pasquim e saberão toda história).
Mas o que seria deste pequeno artigo sem nomear os Manda-Chuvas? Ora, esses presidentes precisam ter seu destaque. E aqui está, não estou brincando, o nosso Top 5! (Por coincidência durante a ditadura tivemos 5 presidentes.)

  • O primeiro é um dos participantes intensivos do golpe, o "Mr. Pescocinho" ou Castelo Branco, como preferirem. Seu mandato foi de 1964-1967.
  • O segundo, conhecido pela AI5, "Mr. Fode Tudo" ou Arthur da Costa e Silva. Seu mandato foi de 1967-1969.
  • O terceiro (depois do governo da junta militar), conhecido pelo milagre econômico e pela censura, o "Mr. Eu tenho a força" ou simplesmente Emílio Garrastazu Medici. Seu mandato foi de 1969-1974.
  • O quarto foi o "Mr. Nice Guy" ou Ernesto Geisel, conhecido por seguir com um governo mais pacífico e democrático. Seu mandato foi de 1974-1979.
  • E o quinto e último, conhecido pela Leia da Anistia que trazia "de volta pra casa" os brasileiros exilados, o "Mr. Gugu" ou João Figueredo. Seu mandato foi de 1979-1985.
(Obrigado Mundo Canibal por servir de inspiração para este trecho!)

Esse foi o meu resumo dessa imensa história cheia de detalhes. Se quiser saber mais sobre o assunto visite a página da Wikipédia. Clique aqui! Ou pesquise em qualquer outro lugar... Então, gostou? Não gostou? Leu? Não leu tudo? Se cagou? Compartilhe.