domingo, 31 de março de 2013

"A Páscoa de todos nós!"


A Páscoa tem um significado muito bonito, cheio de boas mensagens, de paixão, de preços altos, ás vezes um brinquedinho surpresa... É, a páscoa significa chocolate. E você já comprou o seu ovo de chocolate? Sim? Não? Se você alguma vez já foi ao supermercado durante a Páscoa, sabe que entra numa caverna de ovos de chocolate. Porque os ovos magicamente evoluíram para alguma subespécie de trepadeira que consomem quase todo o espaço existente sob a sua cabeça e ao seu redor.
Mas, o que os católicos pensam de primeira quando é mencionado o nome Páscoa? Se você pensou na Morte e Ressurreição de Jesus Cristo, acertou. Os Católicos mais praticantes falam de amor, de compaixão, do significado não comercial e claro do mais importante, não comer carne. Porque se você comer carne, Deus nunca mais vai olhar pra sua cara! Alguns céticos diriam "Tudo bem, eu também não olha pra dele!", mas essa não é a questão. E os católicos não praticantes? Bem, pra eles pode-se dizer que Páscoa é comprar chocolate e ver Jesus morrer na tv. Sem comer carne também... as vezes...
 
Não existem só Católicos no mundo. Os evangélicos não comemoram a Páscoa, pelo menos na sua maioria, por não concordarem com a Igreja católica. Na verdade eles não concordam em quase nada. Então vamos pular eles. A melhor Páscoa, sem dúvida, é a dos Judeus, o Pesah. Nesse feriado eles não podem trabalhar, jogam fora alimentos fermentados e os queimam, fazem um grande jantar e comem um pão xoxo. Mas basicamente eles comemoram a libertação do seu povo. Sabe aquela história do Moisés? As 10 pragas sobre o Egito? Então, é isso aí! Se os judeus fossem como os católicos não praticantes, acho que iriam comemorar assistindo o Filme "Os 10 Mandamentos", não sei muito sobre o judaísmo, só sei que o filme é bom!
O melhor da Páscoa é o seu símbolo... Jesus? Não, o coelho! O ser mais carismático que qualquer propaganda poderia ter depois do cachorro, correto? O engraçado é que o coelho não tem nada a ver com a Páscoa nem dos Judeus e nem dos Católicos. Tudo isso é derivado de tradições pagãs. Culturas como a dos EUA ainda continuam com as raízes dessas tradições pagãs, como colorir ovos cozidos (O que foi substituído em muitos lugares pelos ovos de chocolate. É o Brasil está nessa!). O mais legal que eu encontrei nessa história foi a Deusa responsável por isso, a Deusa nórdica e germânica Eostre, cujo símbolo era a Lebre/Coelho e os ovos. Na Wikipédia você encontra muitas contradições. Uma delas eu vi na página que falava sobre a Páscoa, e que dizia que as sacerdotisas da Deusa Eostre (chamada de "Gefjun" primeiramente) podiam prever o futuro com as entranhas de uma lebre que era sacrificada... É interessante, mas não existe nenhuma citação disso na página da Eostre na Wiki.
Essa tradição entrou na Igreja Católica, mas foi retirada toda menção à Deusa..
Ateus comemoram a Páscoa? Sim, comemoram. Mas de um jeito diferente. Eles basicamente comemoram o dia em que um monte de criança ganha chocolate, além de ter prazer em comer carne na sexta-feira santa, já os Agnósticos, são mais medrosos, e alguns tem medo de que se eles comerem carne possa acontecer alguma coisa, “Vai que... Deus existe mesmo...”.
Um momento Cult pra você leitor do Blog Arte Incoerente.